Sônia Madruga

Sônia Madruga

terça-feira, 6 de julho de 2010

O que nos inspira?


 "A JOVEM RAINHA VITÓRIA", que ganhou o Oscar de Melhor Figurino este ano. Criação divina da Sandy Powell, que é especialista em figurinos de época. E de quem eu sou fã e me inspira todos os dias. 



ins.pi.rar transitivo
  1. dar inspiração;
  2. introduzir o ar nos pulmões;
  3. sugerir;
  4. insinuar;
  5. encher de inspiração ou estro.



Ao sermos abordados por uma nova oportunidade de criação levamos em consideração, além da história em si, claro, as orientações da direção, as nossas pesquisas, as ideias trocadas com cenógrafo, iluminador, elenco, etc.  Mas o que nos inspira verdadeiramente?


É óbvio que podemos dizer que tantas coisas nos inspiram... Somos artistas e movidos a ideias que brotam "do nada" e que nutrem nossas criações. Todavia, acho muito mais interessante quando somos mais específicos. :)


Pra mim ainda não existe lugar mais inspirador que os próprios ensaios. No caso do teatro - minha primeira paixão, é onde busco minhas mais importantes inspirações. Gosto de ouvir o que o diretor tem a falar de determinada cena, das descobertas nos subtextos dos personagens pelo elenco, que vão muito além da minha decoupagem; da trilha sonora e até do mapa de luz. Ao sair dos ensaios, sempre com a cabeça fervilhando de ideias, observo as pessoas pelas ruas, ouvindo música, lendo livro, até mesmo fazendo compras do mês no supermercado. Gosto de ficar dias só pensando no que eu poderia fazer e depois colocar no papel as possibilidades. E daí, vou trocar ideias com os outros departamentos, que sem querer vão ajudando a preencher lacunas que pareciam nem existir. Esta é uma das minhas partes preferidas até o figurino pronto. É quando a gente vai buscando formas pra um personagem, decidindo o que ele veste, a cor preferida, o tipo de sapato que ele usa e até se tem barriga ou não, assim, brincando de Deus...  


Este é um pouco do meu processo. 


Qual o seu? 



2 comentários:

  1. O meu é observar. Observar e surrupiar. Assim na surdina. Um pedaço de idéia aqui, outro ali. Ouvir as pessoas e roubar o que é bom, o que serve o que é legal. Captar principalmente o que acontece no "meio". Não o que se fala exatamente ou o que vejo, mas o acontecimento no meio daquilo tudo e aí brincar com aquilo até tomar uma forma bacana e que aconteça também para os outros. Assim. :)

    ResponderExcluir
  2. É isso mesmo! PORQUE O QUE É BOM A GENTE AGREGA, não é mesmo? Merda pra nós!

    ResponderExcluir